quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

COMO COLORIR CANÁRIOS MOSAICOS

Quase todos os dias tenho alguns mail de criadores com duvidas sobre como dar,quando dar e que corante dar aos seus canários.Eu sou apenas mais um criador que também tem duvidas como todos vocês.
E se não as tivesse não tinha conseguido obter alguns bons resultados,como já consegui,e que espero ainda poder melhorar.Porque quem pensar que sabe tudo,e não tem duvidas,nunca vai conseguir alcançar os seus objectivos.(sonhos que todos temos,mas que só alguns contam)
O que este hobbie tem de maravilhoso é a incerteza,o que hoje é óptimo,amanhã já é bom,depois de amanhã é razoável e para a semana já esta ultrapassado.

Como tal todos nós criadores temos de nos convencer que ganhar,até pode não ser assim tão difícil como parece,mas voltar a ganhar,vai ser bastante mais difícil,como tal temos de nos actualizar constantemente,porque todos os dias nos vão aparecer diferentes situações no nosso dia a dia,que teremos de ultrapassar.
Embora não haja campeões eternos,são quase sempre os mesmos criadores a ganhar,como tal não é fácil conseguir lá chegar,mas também não é impossível.

É com este pensamento que todos devemos de trabalhar,com vontade e empenho para o conseguir,e não desistir logo á primeira ou á segunda tentativa,antes pelo contrário,devemos tentar melhorar ainda mais para que os resultados apareçam,e acima de tudo temos de ter humildade para aceitar com desportivismo algum resultado menos conseguido.Sempre na esperança que no próximo ano iremos conseguir melhorar os nossos resultados!!!

Cada criador tem os seus métodos de coloração,e eu como qualquer outro criador tenho a minha maneira de corar os meus canários castanhos mosaico.Há criadores que preferem dar o corante na água,economizando algum corante,este método dá um pouco de trabalho para dissolver o corante na água,e a lavar depois os bebedouros.
Eu tentei uma vez,há alguns anos atrás,a dar o corante na água,mas como não gostei,nunca mais tentei,como tal dou misturado na papa.

Não é por dar mais corante(excesso),que vamos obter uma melhor coloração.
Mas se tivermos uns bons reprodutores no nosso plantel,principalmente saudáveis,porque qualquer doença interfere na coloração,se lhes dermos uma boa alimentação e uma dose correcta de corante,iremos concerteza conseguir obter bons resultados.

Eu já tenho dito que utilizo uma medida para ter a noção do que preciso de dar em todas as vezes que dou corante,a melhor forma de ver se estamos a dar uma doze correcta de corante aos nossos canarios,é de vez em quando verificarmos a cor das fezes,e consoante o seu tom assim aumentamos ou diminuímos a quantidade de corante.
Se as fezes estiverem muito vermelhas,com tons arroxeadas,temos de reduzir um pouco a quantidade,se pelo contrario não notarmos um tom avermelhado,então neste caso temos de aumentar um pouco a quantidade.

Para quem não quer proceder desta maneira,aconselho a adicionar á papa uma média de 8gr por kilo,embora esta seja uma maneira mais fácil de resolver o problema da coloração,é importante que a mantenham para que o tom da cor venha uniforme em todo o plantel,não é a mais acertada,porque os canários não necessitam sempre da mesma quantidade de corante durante todo o ano,mas é uma grande ajuda principalmente aos menos experientes.

Eu no meu caso como só tenho canários de factor mosaico,começo por dar o corante aos 45 dias de vida.Mas isto dos 45 dias de vida é muito relativo,porque pode ser aos 35 ou aos 50 dias.Normalmente deve-se começar a dar corante aos nossos canários mosaicos quando os separarmos dos pais,e os passamos para as voadeiras.É assim que eu faço,não temos necessidade de dar antes,e também não convém deixarmos passar muito tempo depois.Dou corante aos meus canários,ate os levar ás exposições.Embora dê em menor quantidade depois da muda terminada,sendo apenas necessario dar para manter e no caso de se partir alguma pena.

Há mais factores essenciais para obter uma melhor coloração dos nossos canários,e o factor luz é também bastante importante,como tal recomendo a terem os vossos canários com pouca luz durante a muda,se possível quase na penumbra,para alem de evitar picagens,mantendo-os mais calmos.
Os canários lipocromos não tem tanta necessidade de apanhar sol,não sendo recomendado uma prolongada exposição ao sol durante longos períodos.
Nos melanicos,principalmente os agatas e os negros,se apanharem um pouco de sol,podem melhorar um pouco as suas melaninas,sem interferir na pigmentação,desde que dado com moderação.
Evidente que se o canário em questão não tiver qualidade não é o sol que a vai dar,apenas pode melhorar um pouco o brilho da plumagem,fazendo a tal diferença na mesa do juiz.Eu não dou sol aos meus castanhos,e não me posso queixar.
A verdura em excesso também pode influenciar a pigmentação dos nossos canários.
Eu deixei de dar verdura desde que dou o germinado,já lá vão alguns anos,e pelos vistos não me tenho saido muito mal.

A qualidade do corante também é importante,eu tenho-me dado bem com o corante da marca ROCHE,mas não quer dizer que não se encontre no mercado outras boas marcas.
Este ano comprei da Roche no Internacional de Reggio Emilia,700 gr.em frascos de 100gr.Optei por comprar 100 gr de betacaroteno,300gr de cartaxantina,e 300 gr de carophyl red.
Como o ano passado sobrou-me quase 50 gr,espero que dê até ao fim da muda.
Brevemente coloco fotos do corante que adquiri este ano,assim como a mistura que devem fazer.

Há quem opte por adicionar o corante ao cous-cous,e só depois de bem mexido é que adicionam a papa,e as sementes de germinar.
Eu como tenho canários c/,e s/factor vermelho,para não haver enganos,misturo a papa ao germinado,ao bio-plus,ao calcio,e ao essencial 3.
Primeiro aos canários s/factor vermelho,e só depois adiciono o corante á restante papa,mexendo muito bem até ele se misturar convenientemente,para dar aos c/factor.Normalmente dou corante de manhã,e a seguir ao almoço,mas se derem apenas uma vez por dia não tem importância na pigmentação.Há quem dê apenas de dois em dois dias e consiga obter uma boa coloração.É uma questão de opção,e principalmente de tempo.

8 comentários:

Vitor Monteiro disse...

Boa noite.

Obrigado amigo Carlos por este seu texto, esclarece todas as duvidas!

Excelentes criações.

Abraço,
Vitor Monteiro

Carlos Faisca disse...

Boa noite amigo Vitor

Espero ter ajudado neste capitulo,e ter tirado algumas duvidas a alguns criadores.

Óptimas criações também para ti.
Um abraço

Carlos Faisca

Tito disse...

Obrigado pelo texto amigo Carlos.

Das duvidas que tinha consegui superar algumas.

Um abraço
Tito

tiago silva disse...

Obrigado esclareci maior parte das dúvidas que tinha.
Já agora que acha do cruzamento de uma canária vermelha mosaico com um pintassilgo?
Mais uma vez muito obrigado.

Abraço,
boas criações!!

Carlos Faisca disse...

Boas noites amigos

Ainda bem que tiraram algumas duvidas,é sinal que não escrevi o que me veio á cabeça em vão.

Em relação á femea vermelho mosaico,Tiago,é uma excelente escolha para juntar ao macho pintassilgo,vais ver que vais tirar uns bonitos mestiços.

Um abraço

Carlos Faisca

tiago silva disse...

Muito obrigado pela resposta.Espero mesmo conseguir tirar um traveso deste casal só que para já ainda não mostram muito interesse um pelo outro.

Muito obrigado,

abraço.

Canários disse...

ola carlos

eu estou a aventurar me este ano com os mosaicos vermelhos neste tipo de aves tambem é necessario estar a dar corrantes?

raphael jacome disse...

os canários mosaicos vem de qual cruzamento (como chegar neste tom mosaico , quais cruzamentos , tec) tenho está duvida e gostaria que me esclarecer , por mais já deixo meus agradecimentos